top of page

Cânions de Furnas


Cânios de Furnas. 📷Prefeitura de Capitólio- MG

Os Cânions de Furnas são decorrentes da construção da Usina Hidrelétrica de Furnas, que ao desviar as águas do Rio Grande resultou na formação de cânions na paisagem montanhosa da região próxima da Serra da Canastra, em Minas Gerais. Entre a serra e o Lago de Furnas, temos uma cidade mineira que ficou conhecida como "Cidade Rainha dos Lagos": Capitólio. Capitólio fica a 238 km da capital, Belo Horizonte, e é onde se encontram os cânions, que são canais que foram alagados, rodeados por paredões, formando piscinas de águas verde-esmeralda e cristalinas.

O acesso aos cânions pode ser feito de duas formas:

Cachoeira Lagoa Azul. 📷destinos imperdíveis

1) o acesso por baixo é possível por meio de de passeios de lancha, escuna ou chalana que saem da Ponte do Rio Turvo, que fica a 15 km da cidade. Desse modo, é possível passear pelos canais e contemplar o magnífico cenário, pois, além dos cânions, é possível visitar a Cachoeira Lagoa Azul e o Lago de Furnas, onde são realizadas algumas paradas para banhos dos turistas. Se a opção de transporte for lancha, esta permite o acesso ao Cânion Cascatinha — que possui diversas quedas d'água com pequenos poços que parecem banheiras de hidromassagem — e ao Vale dos Tucanos, que são lugares cujo o acesso é mais estreito e restrito a embarcações menores. Esses passeios, dependendo do tamanho do barco, duram de 3 a 4 horas;


Mirante dos Cânions. 📷 Pinterest

2) o acesso por cima é possível através do mirante dos cânions, que fica a 30 km de distância da cidade, em direção ao Município de São João Batista da Glória, pela Rodovia MG-050, entre o km 312 e 313, logo após o Empório Lagoa Azul. Chegando a esse local, faz-se uma pequena caminhada até o mirante, onde é possível se deslumbrar com a vista deslumbrante desse espetáculo da natureza.

Cachoeira Diquadinha. 📷 Na Hora

Também existem diversas cachoeiras na região, que se localizam em sua grande maioria em propriedades privadas e que podem ser visitadas mediante o pagamento de taxa. As Cachoeiras Diquadinha são umas das mais populares da região, e são formadas por um tipo de rocha chamada São Tomé, que dá uma coloração levemente alaranjada às suas águas e cria uma paisagem diferente da de outras regiões. O seu acesso é gratuito e se localiza no outro lado da rodovia, em frente ao acesso para o mirante. São três cachoeiras em sequência, a primeira após uns 300 metros de caminhada, a segunda um pouco acima e a última a uns 600 metros, rio acima.


Poço Dourado. 📷 Portal Capitólio Canastra

Já a Trilha do Sol é um percurso ecológico particular, localizada em uma pousada que leva o mesmo nome, ela é muito bonita e tranquila, de uns 4 km de caminhada, ida e volta, que permite o acesso a três cachoeiras: a Cachoeira no Limite, com uma piscina natural linda, a Cachoeira do Poço Dourado, muito apropriada para um mergulho, e a Cachoeira do Grito, que possui múltiplas quedas. Em razão da proximidade, 10 km de distância, é possível, no mesmo dia, conhecer também a Cascata Eco Parque, que é uma propriedade privada que

Cânion Cascata Eco Parque. 📷 cascata eco parque

possui diversas quedas d'água em cascata, uma após a outra, passando por dentro de um cânion que possui pouco mais de 2 km de extensão, e é margeado pelo Lago de Furnas. Esse cânion possui uma formação rochosa de quartzito de cores que vão do branco ao dourado, esculpidos pela força das águas e que formam diversas piscinas naturais que caminham até a última queda, Cachoeira Cascatinha, com 24 metros de altura.

Paraíso Perdido. 📷Ricardo Mattos

Outro lugar também muito bonito é o Paraíso Perdido, distante uns 40 km de Capitólio, um complexo particular rodeado por cânions, com uma sequência de cascatas e cachoeiras com aproximadamente 18 piscinas naturais que permitem a prática de diversas atividades como trilhas à beira dos cânions, mergulhos, tirolesa, rapel e camping.


Morro do Chapéu. 📷 Prefeitura de Capitólio- MG

Os mais aventureiros podem fazer a trilha do Morro do Chapéu, que fica a 12 km de Capitólio e cujo acesso se dá pela estrada do Dique, uma estrada de terra. Ele possui 1.293 metros de altitude e o seu topo oferece um mirante com vista panorâmica do Lago de Furnas. Pelo seu percurso, é possível visitar a capela com a imagem de Nossa Senhora dos Desamparados e os lajeados, chapadões e muralhas de pedras construídas no início do século passado pelo artista e trabalhador rural Nestor Caetano.

E aí, gostou? Vamos conhecer Furnas ? Nos siga e, em breve, estaremos viajando por outros cânions do Brasil.





16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo