top of page

Cânion do Funil


Cânion do Funil. 📷photografic

O Cânion do Funil está localizado na cidade de Bom Jardim da Serra e à esquerda da Serra do Rio do Rastro, no estado de Santa Catarina. Seu nome advém das formas pontiagudas dos seus penhascos, entre paredes profundas, que devem ter uns 500 m até o fundo do cânion. Sua extensão é em torno de 2 km e sua largura varia de 500 a 1000 m. A sua altitude é de 1590 m, em seu ponto mais elevado ao lado norte, e de, aproximadamente, 1450 m, em seu lado sul.

Serra do Rio do Rastro. 📷rotasdeviagem.com.br

Uma curiosidade é que a borda do cânion faz divisa natural entre dois municípios catarinenses. No alto, Bom Jardim da Serra, e na parte de baixo, Lauro Muller.

O acesso ao cânion é possível à pé e/ou à cavalo pelas trilhas das fazendas onde faz parte, ou em veículo 4 x 4. Em todas essas situações, é necessária a autorização para entrada e o acompanhamento de um guia.

A trilha até ele é considerada de nível fácil, pois o trajeto é plano em sua grande maioria, e em torno de 14 km (ida e volta), com uma duração média de 4 horas. E pode ser realizada com o uso de bastões de caminhada.

Há a opção de escolher fazer a trilha pelo lado norte ou pelo lado sul do cânion. Ambas são de acesso fácil e cada uma nos arrebata pelas belezas naturais. O lado norte apresenta o ponto mais elevado do cânion, porém, o lado sul nos extasia e encanta pelas diversas formações pontiagudas.


Lado Sul Cânion do Funil. 📷 Enio Frassetto
Lado Norte Cânion do Funil. 📷Catia Luciana Zenke

Os mais aventureiros podem fazer a travessia do Cânion das Laranjeiras até o Cânion do Funil. Esse novo cânion fica na localidade de Santa Bárbara do Socorro, também em Bom Jardim da Serra - SC. Essa aventura tem um trajeto em torno de 28 km, e pode ser feita em dois dias, por agências de turismo local, acampando e se deslumbrando com todas as belezas do caminho.

Cânion das Laranjeiras. 📷Carolina Leal

A trilha da travessia é considerada relativamente fácil. O maior obstáculo é a região dos

Charcos. 📷 Beatrizz. mochileiros.com

charcos, também conhecidos por banhados, que consiste em uma região plana com pouco escoamento da água, a qual vai se acumulando sob a superfície, alagando a terra. Algumas dessas terras são usadas como área de pasto e os animais deixam buracos ocultos abaixo das lâminas de água pelo caminho, o que aumenta o risco de lesão nos aventureiros.

Da mesma forma, devido ao acúmulo de água, a terra fica amolecida e em alguns trechos podemos afundar as pernas até a altura do joelho, ou da coxa, na mistura de terra e água, somando-se a tudo isso o peso da mochila cargueira para dificultar a travessia.

Os dois cânions da travessia fazem parte do Parque Nacional de São Joaquim, muito embora estejam localizados dentro de fazendas, em propriedades particulares, o parque foi criado com 49 mil hectares, com o intuito de preservar a fauna e a flora exclusivas do Sul do País, principalmente a araucária que é o pinheiro brasileiro. Ele abrange os municípios catarinenses de Urubici, Bom Jardim da Serra, Grão-Pará e Orleans.

Se interessou por mais essa aventura? Que tal partirmos para uma travessia e viagem pelos lindos cânions catarinenses? Nos siga, comente, compartilhe. Em breve falaremos de outras belezas naturais desse estado e do Brasil.








14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo